quarta-feira, 8 de março de 2017

As feministas precisam provar que não cometem misandria

Eu não sou machista. Como altruísta que sou, tenho que respeitar todos os seres humanos e defender seus interesses quando não prejudicam o dos outros. As mulheres são, acima de tudo seres humanos e merecem todo o respeito às suas condições dignas de vida.

Mas não vejo com bons olhos o Movimento Feminista. Apoio o feminismo em si, mas o feminismo que incentiva as mulheres a lutarem pela dignidade e por seus direitos. Mas noto um quê de misandria enrustida, não no Feminismo em si, mas no Movimento Feminista posto em prática por muitas mulheres nos últimos anos.

Muitas mulheres entenderam que antes de lutar pelos seus direitos, é preciso chutar os homens, tirá-los do caminho. O curioso que os homens que se dão mal com a misandria não são os machistas, o que seria até justo. Justamente os não-machistas é que se ferram neste cabo de guerra entre feministas misândricas e machistas misóginos. Os homens não-machistas viraram um saco de pancadas tanto para feministas (porque são machos) quanto para os machistas (não são machos o suficiente).

Dizem as feministas que o movimento pretende ser igualitário, quase um sinônimo de "humanitarismo". Mas não é bem o que se vê na prática, pois os homens são tratados frequentemente como vilões e os defeitos tradicionalmente cometidos por homens com falha de caráter são confundidos como se fizessem parte da masculinidade.

Um site feminista que gosto muito, está pecando por confundir machismo com masculinismo. O machismo é a suposta superioridade do homem sobre as mulheres e deve ser reprovado sem qualquer tipo de contestação. 

O masculinismo é uma resposta à misandria, uma contestação dos abusos cometidos pelas mulheres contra os homens, incluindo a recusa do estereótipo masculino do "protetor/provedor" ainda muito forte na sociedade atual e critério básico usado pelas mulheres na escolha de um namorado ou marido. O masculinismo nada tem a ver com machismo e os masculinistas também pregam a igualdade de direitos entre homens e mulheres.

O que as feministas devem saber é que os homens não-machistas também são vítimas do machismo. Somos ridicularizados por não sermos "machões" como os outros homens e é comum perdermos direitos por isso. O próprio fato de não sermos machistas já serve como motivo para sermos discriminados diante dos outros homens.

Se as mulheres acham que o seu feminismo é humanitário, deveriam defender também os homens que não são machistas. Para de exigir que cumpramos as funções de protetor/provedor, pois muitos de nos não são tão ricos nem tão fortes/altos para cumprir de forma plena esta função.

Compreendo e apoio a luta das mulheres por seus direitos. Mas devemos focar mais na humanidade com um todo, sem abrir espaço a misandria. Maltratar as mulheres não faz parte da masculinidade. Somente canalhas maltratam as mulheres. E cá para nós, canalhas não são suficientemente machos para ser vistos como homens...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.