quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Gozado. Nunca gostei de música infantil. Nem quando eu era criança.

Engraçado. Eu devia ter sido um menino superdotado, precoce ou alguma coisa parecida, pois eu nunca gostei de música ou de festinhas infantis. Nunca tiveram graça. Claro que na época não chegava a pensar sobre isso, nem sabia porque não gostava. Mas sabia que não gostava.

Engraçado que atualmente vemos muitos adultos cantarolarem as bestas canções infantis. Interessante como os adultos tratam as crianças como debilóides, como se a mente das crianças fosse uma caixa vazia, sem informações esperando que o mundo-burro dos adultos as "ensine" para que o cérebro delas passe a "funcionar".

Ainda mais quando vivemos num tempo onde até as músicas feitas para adultos tem características infantiloides. Já ouviram aquela do Exaltasamba que pergunta se uma mulher tem dono? Parece música de tantã! Só comediantes e cretinos conseguem compor uma idiotice como essa. Ivete Sangalo? Xiiii, essa só consegue gravar músicas infantis... Sem falar no Wesley Safadão, que fica 2/3 do tempo de cada uma de suas apresentações falando um monte de bobagens para no resto cantar música ruim.

É bom os adultos pararem de tratar criança feito doente mental. Com o andar dos tempos, muitos jovens vão aprendendo a observar melhor a realidade, se tornando mais capazes de propor soluções, mesmo em um momento cheios de injustiças e desigualdades.

Eu pelo menos nunca gostei de ser tratado feito idiota. Nem quando eu era bem "pequetitinho".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.