domingo, 26 de abril de 2015

Tenha a gentileza de respeitar o Gentileza

No mundo, principalmente no Brasil, quando algo vira moda, há uma adesão automática das massas, que assimilam sem compreender e difundem isso até que um dia deixa de ser "moda" e todo mundo larga, passando a fazer o mesmo com outro "modismo.

Uma das modas na Região Metropolitana do RJ é puxar o saco do Profeta Gentileza, aquele homem bondoso que foi mal compreendido quando vivo, tratado como louco e que só queria fazer a caridade de forma bastante radical, largando todos os seus bens e saindo por aí ensinando o amor ao próximo.

Muita gente sem gentileza está usando camisetas, calçados e outras coisas, com frases e escritos que lembram as deixadas pelo profeta, mas sem realmente saber o que estes escritos significavam. É como se puxar o saco do profeta e usar as suas frases em camisetas por si só fizessem quem usasse, um ser humano melhor. Nada disso.

Gentileza foi um ex-empresário de médio porte que largou tudo para fazer caridade. Teve uma participação intensa no socorro às vítimas do famoso desastre de um circo em Niterói. Andava pelas ruas com seus cartazes tentando chamar a atenção para a sua causa.

Ao morrer em 1996, passou a ser tratado como "símbolo" do Rio de Janeiro. Desde então,virou moda usar as suas frases em roupas e objetos. Virou uma espécie de "passaporte" para todo mundo posar de "gentil". Um horror.

Para piorar, a família do profeta não ganha nada pela utilização dessas frases, vivendo com dificuldades. Gentileza não era contra o dinheiro, mas contra o abuso de sua utilização. Abuso que é estimulado pelo Capitalismo. Muita gente está ganhando o dinheiro da ganância, por usar as frases do simpático velhinho.

Triste saber que ainda ninguém consegue entender o amor ao próximo. Poucos estão preparados para ajudar o outro de verdade.

O que sei é que não é usando as palavras de Gentileza que tornaremos a sociedade melhor. Melhor seria seguir seu exemplo. Não radicalmente como ele fez. Mas pelo menos repartindo o que temos de excessivo e inútil, além de eliminarmos a ganância e desistir da ideia de "batalhar" para sermos melhores que os outros.

Gentileza era um homem gentil. E não é nada gentil o que estão fazendo com suas lições.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.