sábado, 27 de setembro de 2014

É dos chatos que elas gostam mais

Já repararam que os caras mais chatos do mundo, ou aqueles que tem algum defeito notável ou até mesmo má índole, pegam as melhores gatas? Ou no mínimo, nunca reclamam de solidão ou de dificuldade de conquistar mulheres?

Está cada vez mais comuns mulheres interessantes, cheias de qualidades, lindas, cultas, etc., se casarem com homens insossos, chatos, sisudos, ignorantes, insensíveis e até antipáticos. Pelo menos homens que não despertam simpatia dos admiradores das mulheres com quem se casam. Muitos desses homens é que mereciam estar sozinhos, "namorando a mão".

Existem dois mitos sobre o que as mulheres querem da vida afetiva que, pelo que parece, soam verdadeiros: o primeiro é o mito de que mulheres prefere homens maus - ou porque são parecem "mais machos", ou porque elas querem ser as responsáveis pela transformação no caráter deles - e o segundo, de que a felicidade das mulheres é ter um casamento infeliz. Diz a lenda que esposa infeliz é a que não tem nada do que reclamar do marido. Observando os caras chatos com quem elas se casam, pode ser que isso seja um fato.

Homens solitários são sempre legais

Outra coisa interessante é que os homens que reclamam da dificuldade de arrumar mulheres são sempre legais, de boa índole. Nunca ouvi falar de um caso, um só, que mostre um cafajeste reclamando que não consegue arrumar mulher.

Se lembrarmos de que muitas mulheres preferem os homens maus, pode ser que para boa parte das mulheres, os homens de boa índole "não estejam sendo machos o suficiente" e por isso estão encalhados.

Mas as mulheres , com isso, continuam na sua infelicidade em seus relacionamentos - correndo o sério risco de, algumas, serem mortas por seus companheiros, pois ao escolher alguém "valente" para namorar, pode estar levando uma verdadeira "bomba" para dormir na mesma cama. Outras correm risco de virar enfermeiras de maridos bem mais velhos. E a maioria vive sendo trocada todos os finais de semana por futebol ou por outras mulheres. Até que o fim da validade do cartão de rédito do marido os separe.

E aí temos a versão realista da lenda do sapo e do príncipe. Mas, cada uma dessas mulheres, pensando em estar se casando com príncipes, ao acordar da "linda" noite de núpcias, sempre dá de cara com aquele sapão gosmento, sentado no sofá com uma lata de cerveja em uma pata e o controle remoto em outra, assistindo a um - monótono - jogo de futebol e arrotando o tempo todo. Ao acabar cada lata de cerveja, grita de forma grosseira para a esposa, pedindo outra lata... e outra lata, e vão bebendo até caírem de uma vez só.

Enquanto isso, os verdadeiros príncipes encantados ficam no brejo chorando a espera de uma princesa encantada que os beije e desfaça o "encanto".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.