domingo, 3 de agosto de 2014

Para brasileiros, ilusão é felicidade


Brasileiros tem uma peculiaridade tão típica quanto samba e caipirinha: para a maioria, a felicidade é composta de suas ilusões. Convicções erradas, crenças ridículas, fugas de problemas, diversão que não acrescenta nada a suas personalidades e atitudes de exibicionismo, incluindo acúmulo de luxos inúteis, são os principais ingredientes daquilo que os brasileiros entendem como "felicidade" e "bem estar".

E o que é mais inacreditável é que os brasileiros brigam pelo direito desse tipo de felicidade ilusória. Para muitos, lutar por suas ilusões é muito mais gratificante do que lutar pelos seus direitos reais. É muito mais fácil defender ilusões. Lutar por direitos reais inclui esforço, desentendimento com autoridades e em muitos casos, o abandono de zonas de conforto, o que incomoda muito quem está nelas.

Muitas das brigas que acontecem em nossa sociedade são porque no mínimo um dos envolvidos está defendendo uma ilusão. Brasileiros normalmente constroem toda a sua vida com base em ilusões. Trabalha, luta, se esforça muito para manter as ilusões. E o mais ridículo é que é exatamente o mesmo esforço que recusam ter nas lutas por objetivos bem mais realistas.

Isso tem feito com que o povo brasileiro virasse chacota dos estrangeiros, já que somos famosos não por nossas reais qualidades e sim por nossas ilusões. Somos um povo famoso por colocar as ilusões acima de todas as coisas. Iludir é prioritário para os brasileiros e a última copa provou isso.

Brasileiros são tão empenhados em defender suas ilusões que quando o fanatismo pelo futebol - para citar um exemplo - foi criticado nas redes sociais, os mesmos trataram de sumir dessas redes, visitando menos e postando menos ainda. Enfurecidos por ter a sua ilusão maior sendo criticada, acharam melhor desaparecer da realidade e se esconder em seu universo paralelo, onde as ilusões são tranquilamente preservadas.

E há ilusões de todos os tipos. São muito poucos, integrantes de uma minoria esmagada, que prefere não se iludir, optando por um bem estar que pudesse ser mais real e produtivo. Esses poucos sofrem pela dificuldade de sociabilização e pela permanência dos poderes cotidianos, já que justamente quem prefere ficar trancado nas ilusões é justamente quem tem mais condições de resolver os problemas. E nunca resolve. E gente assim, com capacidade de mudar, mas sem vontade para isso, existe aos montes.

Fiquemos com as ilusões. Fiquemos com tudo do jeito que está. Se para a maioria fugir dos problemas e cultuar tolices é a melhor coisa a fazer, não se pode ir contra. Mas saibam que o Brasil está assim há séculos, com pouquíssimas mudanças desde o seu descobrimento, graças a um povo que vive deitado eternamente em berço esplêndido e que vive fugindo de qualquer luta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.