quarta-feira, 20 de agosto de 2014

O mito do Príncipe/Sapo e como as mulheres escolhem seus homens

É mito conhecido de que as mulheres não sabem escolher homem, sendo portadoras do chamado "dedo podre", se casando com homens capazes de fazê-las infelizes. Também é sabido que os homens que são melhores conquistadores são quase sempre os piores maridos, já que a meta deles é apenas conquistar. Após conquistada uma, largam a conquistada e partem para conquistar outra, o que explica a comum infidelidade masculina.

Outra coisa a observar é que os maridos felizardos que se casam com a maioria das mulheres, não possuem qualidade relevantes, possuindo opiniões condizentes com os valores tradicionais já defendidos pela maioria da sociedade, além de se limitarem a ter o futebol e o consumo de bebidas alcoólicas como seus hobbies favoritos. Em outras palavras, são homens incapazes de impulsionar a evolução da personalidade de suas esposas, de seus filhos e até de si mesmos, acreditando se tornado seres "perfeitos" justamente por terem chegado a idade adulta tendo uma mulher cobiçada como esposa.

Porque as mulheres escolhem homens sem grandes qualidades, alguns com graves defeitos, para serem seus maridos. É fato de que grande maioria dos homens solitários tem muitas qualidades pessoais, muitos correspondendo ao perfil de companheiro ideal. Porque então isso acontece, com as mulheres rejeitando homens de qualidade e se casando com verdadeiras nulidades. A explicação pode estar no mito do príncipe que virou sapo.

O mito do sapo e do Príncipe

O mito do sapo que na verdade é um príncipe enfeitiçado é conhecido de todos. É uma boa metáfora para explicar o cacoete que temos de julgar as coisas pela aparência. Contada de várias formas, a versão mais conhecida mostra um sapo que na verdade era um príncipe enfeitiçado por uma bruxa. Na versão original, dos Irmão Grimm, o príncipe transformado em sapo voltava a sua condição original após ser jogado contra uma parede, embora a mitologia popular estipulou que o retorno a concição humana se daria com um beijo.

Como o mito popular se consagrou, as mulheres começaram a acreditar nele de tal forma que foi gravado no inconsciente feminino, estimulando, mesmo sem elas perceberem a terem preferência por homens cheios de defeitos na hora de escolherem seus pretendentes.

Segundo a teoria do Príncipe Sapo, as mulheres escolhem homens defeituosos por acreditar que eles passariam a desenvolver as suas qualidades após o início do relacionamento, com a ajuda delas. Culturalmente sabe-se que enquanto o homem tem que conquistar uma mulher antes de iniciado um relacionamento, isso inverte após o início do relacionamento, tendo a mulher a missão de conquistar o namorado durante o convívio.

As mulheres costumam rejeitar homens carinhosos e inteligentes por acreditarem que estes possam estar escondendo graves defeitos (sapos que se transformaram em príncipes, o oposto da mitologia), do contrário dos homens defeituosos. Até porque os homens defeituosos deixaram seus defeitos claros e na lógica feminina, se os defeitos são estes, o resto só pode ser qualidade. E normalmente são defeitos que as mulheres suportam, até por acreditar - erroneamente - que "fazem parte da natureza masculina".

Os verdadeiros "príncipes" ficam encalhados

Isso tudo explica porque homens legais, de caráter diferenciado, com inteligência e excelente senso de altruísmo, normalmente ficam encalhados -  ou reservados para as mulheres mais carentes, que não possuem o direito de escolher seus companheiros - trocados por outros homens de índole mais duvidosa ou que não ofereçam nenhum diferencial.

Mas tudo isso se baseia em tradições culturais, muitas vezes equivocadas, com base em lendas infantis como esta do Príncipe Sapo. Fracassos nos relacionamentos comprovam que a utilização desta fábula como critério de escolha de parceiros seja um erro, tornando as mulheres cada vez mais infelizes nos seus relacionamentos.

O ideal que os homens fossem escolhidos pelas suas qualidades e que as mulheres soubessem detectá-las para evitar homens que sejam capazes de trazer monotonia e infelicidade para as vidas de suas estimadas companheiras. As aparências sempre enganam e somente a observação detalhada junto com a lógica científica pode garantir algum sucesso na escolha de um parceiro. Isso sem esquecer o saudável afeto da paixão amorosa, of course.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.