domingo, 24 de agosto de 2014

Entrar em contradição virou moda

Está cada vez mais comum as pessoas entrarem em contradição. Afirmam uma coisa, mas em seu próprio comentário deixam claros traços de que a sua afirmação é equivocada ou até mesmo mentirosa. Na sociedade brasileira isso tem se repetido com exaustão e as próprias pessoas que cometem as contradições cometem sem perceber.

Isso acontece porque os brasileiros estão se desacostumando a pensar. Os brasileiros inclusive criaram uma hojeriza a tudo que é intelectual e preferem usar a fé e a emotividade para construir as suas convicções. Nunca desprezamos tanto o cérebro, esse órgão magnífico colocado dentro de nossas cabeças como um computador interno. 

A contradição acontece quando duas teses opostas são colocadas juntas como parte de uma mesma ideia. A lógica prova que uma coisa nunca pode ser e não ser ao mesmo tempo e a presença deste dilema é que caracteriza a contradição. Com absoluta certeza, quando isso acontece, no mínimo, uma das teses está errada.

Uma utilização melhor do raciocínio ajudariam muito a evitar as contradições. Os brasileiros deveriam ser estimulados a pensar a raciocinar. Mas a mídia, instrumento de manipulação do poder político/econômico não está nada interessada em educar as pessoas porque sabe que boa parte de seu poder exista graças justamente a aversão tipicamente brasileira a tudo que é intelectual, inclusive ao ato de pensar.

Muitas contradições ainda estarão por vir. A própria sociedade brasileira já vive submersa em contradições. Muitos de nossos mitos mais consagrados são altamente contraditórios. O próprio brasileiro se orgulha de ser chamado de inteligente, repudiando hábitos que estimulem a utilização da inteligência. Obviamente um povo contraditório nunca irá resolver os seus problemas, pois ao mesmo tempo que fala mal destes, se empenha em nunca exterminá-los.

Vivemos em uma sociedade que é ruim, mas é boa. Até que decidamos definir o que ela é de fato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.