sábado, 3 de maio de 2014

A internet não oferece subsídios para entender os costumes sociais do Brasil

Fui tentar fazer uma pesquisa social por objetivos particulares sobre os costumes sociais do povo brasileiro, em suas várias regiões. Vocês acreditam que não encontrei sequer um material que pudesse ser útil na minha pesquisa? No máximo,  sites de turismo que usam o termos "costumes socais" e "costumes regionais". Quanto ao que se refere aos costumes cotidianos não encontrei perrecas.

Tudo o que se sabe dos costumes sociais no Brasil é com base em mitos e lendas. Estereótipos que são largamente difundidos mas que em muitos casos, não correspondem ao que de fato é praticado no cotidiano. Quem mora em determinado lugar sabe muito bem que a mitologia em torno dele é muitas vezes falsa.

Por exemplo, os baianos são famosos pela sua suposta preguiça. Isso é mentira, pois em meus 18 anos de convivência na capital baiana, pude comprovar justamente o contrário. E mais: não somente o baiano gosta de trabalhar como é extremamente criativo e não se prende a padrões, sendo inclusive mais tolerante com pessoas consideradas "estranhas". Essa criatividade e a liberação de padrões se deve muito à vocação pela diversidade que é bem característica do povo baiano.

Se ficarmos limitados aos estereótipos que a mitologia turística difunde sobre os povos brasileiros, vamos cometer mutos equívocos. Paulista não é sisudo, carioca não é trapaceiro, mineiro não é misterioso e paranaense não é sofisticado. Tudo mito. 

E não apenas nas qualidades, mas também nos defeitos. Quem iria acreditar que o carioca é um povo teimoso e intolerante, que não aceita quem pense diferente? Ninguém fala sobre isso, mas é o que eu tenho notado. Discutir com um carioca é perda de tempo, pois cariocas nunca cedem, mesmo quando estão errados. Influência do fato do Rio de Janeiro ser mundialmente conhecido como a capital "cultural" do país, fazendo seus habitantes parecerem "mais sábios" do que os outros brasileiros.

A escassez de material para pesquisas tem sido constante na internet brasileira. Brasileiros (e isso não é mito, é fato) só usam a internet para conversar em redes sociais. Por priorizar a vida social mais do que tudo, o brasileiro além de ter o habito de coletivizar pontos de vista (todo mundo pensando igual, gostando das mesmas coisas, etc. - uma afronta a nossa típica diversidade), adora festas e qualquer atividade que lhe faça aumentar ou manter as amizades. Tudo que esteja longe disso foge do interesse dos brasileiros e corremos o risco de ter uma internet capenga que em nada serve como fonte para qualquer tipo de pesquisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.