sexta-feira, 18 de abril de 2014

Redes sociais são uma ilusão

Com a presença da internet em nosso cotidiano, surge com ela o que se chama de redes sociais. As redes sociais são sites (como o Orkut, o Facebook, etc.) que, por meio de contas protegidas por senha, o usuário entra em contato com pessoas para manter a comunicação mesmo nos momentos em que não estão presentes no mesmo lugar. Foi para compensar distâncias que as redes sociais foram criadas, além de servir para oportunidade para conhecer novos contatos.

Mas o que está acontecendo é que a função das redes sociais está sendo superestimada. Em muitos casos está substituindo o contato presencial. E para piorar se torna também uma ilusão para pessoas com dificuldades de sociabilização, seja por timidez, ou por não concordar com os hábitos e gostos da maioria em determinados aspectos. Para estas, as redes sociais se tornam uma falsa compensação para a vida social que não possuem na realidade.

"Amigo" não é amigo, é seguidor

Uma das ilusões das redes sociais é a denominação da lista de seguidores usando a palavra "amigos". Sinceramente, não dá para chamar de amigo um cara que está na sua lista e que você não tem a oportunidade sequer de um pequeno papo, descartando toda e qualquer forma de afeto que caracterizaria uma verdadeira amizade. Proponho a mudança do nome desta lista para "seguidores". nem a palavra "contatos" serve, já que muitos não escrevem bulhufas. Nem mesmo para descer o cacete no dono da lista.

A televisão ainda é a grande "professora" da sociedade brasileira

Nos meus 7 anos de participação em redes sociais, tive muito mais decepções do que boas impressões. As redes sociais mostraram um Brasil bastante atrasado em matéria de mentalidade humana, mostrando que a evolução tecnológica pode estar criando uma estagnação na evolução intelectual e moral da sociedade. Não são todos, mas uma gigantesca maioria dos freqüentadores das redes sociais são pessoas de senso moral atrofiado, de verdadeiros ignorantes, pessoas sem referencias culturais (e que por isso acabam entendendo tudo errado, e pasmem: com os aplausos da grande mídia) e de pessoas que defendem valores ou retrógrados, ou que prejudiquem alguém ou algum grupo.

Noto que a internet, para os brasileiro, ainda não serviu para mostrar-lhes novas ideias e novos modos de pensar, se divertir e interagir com outras pessoas. A internet só está servindo , e isso é evidente nas redes sociais, para que as pessoas mostrem, como se fosse um troféu, os valores que aprenderam em outros meios de comunicação, sobretudo a televisão que, embora todos neguem, ainda é o meio mais influente para a sociedade brasileira. Prova disso é que ninguém - exceto eu - abre mão de ter a sua "máquina de fabricar doido" no meio da sala de estar, chegando a passar fome para comprar uma.

E esse desperdício das redes sociais é mais uma prova de que as mesmas não passam de uma ilusão, de uma nova forma de brincar que só serve para passar alguns momentos, na infeliz iniciativa de querer ser melhor que o outro, mesmo provando ao contrário, através da defesa de coisas que não ajudam em nada a evoluir nem a mente nem o coração.

As redes sociais se tornaram as pátrias dos robôs, sem cérebro, sem coração e que só começam a funcionar acionado por algum dispositivo que lhes diga o que deve ser feito - no caso a televisão. 

Para piorar, temos o óbvio fato de que as redes sociais nunca substituem nem substituirão o necessário e até instintivo contato humano, algo que nenhuma tecnologia conseguirá compensar.

Porque o legal é o convívio pessoal. Legal é saber que o Brasil é um país imenso, diversificado e que impor a mesmice de ideias, além não respeitar quem pensa diferente da maioria é um grande erro que nossa sociedade ainda não aprendeu a extirpar e algo que não combina em nada com a nossa vocação para a diversidade. Milhões de robôs pensando em uma só coisa (como acontece, por exemplo, no futebol durante as copas), não é algo tipicamente humano.

A má utilização das redes sociais é uma prova de que as mesmas estão sendo inúteis no seu papel de virtual parquinho de diversões da garotada que insiste em não amadurecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.