quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Lá se vai um grande homem

Ontem de noite, estava alimentando meus blogues e tive a tristeza de receber essa notícia. Iria entrar hoje outro texto, mas o desencarne deste grande exemplo de ser humano chamado Oscar Niemeyer, é importante demais para ser esquecido.

Arquiteto famoso em todo o mundo, não era um arquiteto como os outros. Na verdade, era um poeta - nada de pieguice, estou falando literalmente - que utilizava da arquitetura para expressar suas ideias e sentimentos. As belas formas de todas as obras que assinou, sem exceção, provam que se tratavam na verdade de poemas de concreto. Não pormas concretistas (isso é outra coisa), mas poemas românticos "escritos" com concreto.

Muitos pensam que espíritos superiores se encontram nas religiões. Nada disso. nelas é onde menos há almas evoluídas. Na ciência é onde se encontram os verdadeiros mestres espirituais. E Niemeyer era um. Possuía todas as qualidades que uma alma evoluída deveria ter. Equilibrando sensibilidade e razão, era um homem que amava o ser humano. Amava tanto que se tornou socialista por entender ser uma ideologia que prega a igualdade entre os homens. Se considerava triste por viver numa sociedade tão injusta, graças as regras do sempre excludente Capitalismo.

Niemeyer viveu muito. E viveu trabalhando. Recentemente nos deixou muitos projetos a entrar em andamento. Criou vários monumentos na cidade onde eu moro, Niterói, principalmente o Museu de Arte Moderna, que virou símbolo da cidade e ponto de retorno de meu cooper semanal. Graças a isso, se manterá vivo, pois nunca quis se aposentar. Homens nobres gostam de trabalho. Até porque sabem que trabalho desenvolve qualidades e auxiliam muitas pessoas.

Homem de currículo brilhante, de um passado exemplar, Niemeyer se prepara para ir ao plano dos grandes espíritos, que fizeram algo realmente relevante para o desenvolvimento social. Do contrário de bajulados líderes religiosos que se mantiveram inertes diante das grandes transformações.

Niemeyer realizou os sonhos dele e de muita gente através de uma simples ponta de um lápis. Agora prepara para escrever uma nova história, lá na outra dimensão. Quem sabe, arquitetando um futuro melhor para todas as pessoas daqui e do lado de lá.

Niemeyer, já estamos com saudades. Obrigado por tudo. Vá  em paz, bom amigo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.