sábado, 2 de junho de 2012

Site cria manual para homens conquistarem mulheres

Um site fez um manual para ensinar os homens a conquistarem as mulheres. Um manual excludente, que sugere que apenas um tipo de homem tem realmente a capacidade de conquistar uma mulher. Além disso, se baseia no instinto feminino, ignorando que a mulher é um ser pensante, com capacidade de criar seus critérios, sem se prender a "padrões". pelo manual o processo de conquista é totalmente padronizado. Quem quiser ler o manual ele está aqui neste link.

Muita gente acha que o processo de conquista sempre deve ser padronizado por acreditar que isso deve a fatores biológicos. Pura desculpa. O processo de conquista humano é acima de tudo cultural, já que o ser humano, apesar de ser um animal (estranho muita gente demonstrar ter orgulho dessa condição ultimamente) é racional.

Por usar o raciocínio, o homem não tem a necessidade de se prender a padrões fixos. Cada homem e cada mulher tem a sua personalidade, sua aparência, suas preferências e suas condições. O processo de conquista deve levar em conta essas diferenças, até mesmo para que cada um possa encontrar seu par ideal, já que a afinidade, do contrário que muitos pensam, é indispensável para o sucesso de um relacionamento.

Conquistar usando fórmulas prontas e tendo como critério apenas fatores instintivos é um grande sinal de atraso, coisa de bicho mesmo. Querem que o homem conquiste a mulher pensando como um animal, mesmo agindo com a típica elegância burguesa (humor como o James Bond... essa é boa... - não reparei que os filmes de 007 eram comédia...).

Querem que a mulher apenas tenha um protetor do seu lado, como se vivêssemos no meio de uma guerra. Tudo bem que o mundo está perigoso, mas forçar a barra para quererem uma espécie de "gladiador elegante", não é demais, não? Além disso, eu acredito que o que realmente protege a mulher é a personalidade e o amor que o homem sente pela companheira. Até porque um monte de músculos não são nada se o homem não for firme de caráter e não amar a sua mulher.

Creio que com a variação das características dos indivíduos e de suas condições de conquista, o processo para arrumar um companheiro deveria ser bem democrático: cada um faz a sua regra, de acordo com seus interesses e limites. O ser humano tem raciocínio o suficiente para não se submeter a fórmulas prontas.

Terei o maior prazer de pegar esse manual e incinerá-lo, já que pelo que eu li nada me serve e o pior, pelas características citadas ainda me ofende, já que segundo suas regras, eu não sirvo para conquistar mulheres.

Vou usar as armas que tenho, por mais fracas que elas sejam. Sei que existem mulheres a procura de alguém como eu, apesar de ser raridade (a mulher é mais vulnerável à influência dos outros e da mídia, que detestam homens com as minhas características).

Vou continuar lutando. Mas não com um manualzinho vagabundo e preconceituoso. O autor e todos que defendem o ponto de vista defendido pelo manual que enfiem suas regras no rabo (uma linguagem que os "gentlemans" citados no manual bem entendem).

Quem gostar de mim vai gostar do que eu sou e do que sou capaz de fazer. Não de robôs seguidores de regras como os "homens ideais" do manual.

Com vocês, uma homenagem bem sincera aos homens "ideais" sugeridos pelo manual:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.